Páginas

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

SATISFACTION.UPDATE.NEWS

Após um tempo sumidona, cá estou eu de volta! Nem eu achava que iria voltar mais aqui, tamanha a minha falta de ânimo para escrever depois que comecei a questionar a minha insignificância diante do mundo. A verdade é que estou vivendo um colapso existencial há vários meses e, com a chegada do final do ano e as reflexões características do período, só intensificou. Passei a me sentir irrelevante, a brigar com os meus gostos pessoais, a questionar as minhas futilidades e a enfiar na cabeça que eu deveria mudar minhas escolhas e experimentar algo que fizesse voltar a viver a vida em um tempo normal, isso inclui parar de acelerar os vídeos no youtube e de me permitir ser atropelada por tanta informação que não me acrescenta em nada.

A internet virou palco de muito conteúdo bizarro e eu, exigente como sou, comecei a pensar que poderia estar fazendo parte desse grupo. Também me senti muito incomodada com o modo que as pessoas estão levando suas vidas e, mesmo que isso não seja da minha alçada - porque a vida dos outros é dos outros - é impossível assistir a tudo e não se fazer diversos questionamentos. Afinal, que mundo é esse que o que mais as pessoas dão valor são curtidas e seguidores no instagram? Que mais vale compartilhar o momento do que vivê-lo em plenitude? Que necessidade é essa das pessoas que vivem pra mostrar o que têm, o que fazem e o quanto a vida é forjadamente maravilhosa? Quantas amizades efêmeras e rasas. Que coisa tóxica. Tenho andado reclusa mesmo, introspectiva e tido dificuldades de perceber o que é real e o que é só pra "postar no insta". 

Falando nele, eu excluí o que havia criado só para o blog. Resolvi que eu não precisava ser arrastada pra esse mundo fake e que, embora eu já tenha consciência que meu conteúdo é meio relevante e meio bosta - e tá tudo bem, porque eu sou exatamente essa mistura mesmo - não vou entrar nessa de correr atrás de plateia (essa palavra ainda tem acento?). O fato é que olhar para o feed do tal instagram e me deparar com um monte de desconhecidos que havia adicionado pra que me soubessem da minha existência e adicionassem de volta - porque não há outro jeito de começar - não parecia uma vivência importante. 

Já o blog vai continuar e, não sei com que frequência, mas eu vou registrar algo por aqui quando eu tiver vontade e à medida em que a vida for acontecendo. Vai haver conteúdo quando eu encontrar algo interessante pra compartilhar, mas o foco mesmo vai ser voltado para o registro. Acho bem importante registrar os acontecimentos da vida e eu tenho falhado bastante nesse aspecto, provavelmente por causa dessa percepção estranha que adquiri com relação às redes sociais. O blog é uma ferramenta fantástica pra registrar tudo em ordem cronológica, com foto, vídeo e sem limitação de caracteres. (: Em tempos de youtube, me sinto bem vintage, mas eu sempre andei na contramão de tudo mesmo. haha  Findo o desabafo e inicio a sequência de novidades bestas:


NEW 1 ~ SAÍ DA CÁPSULA


Depois de duas cápsulas e de uma monotonia de looks que passou a ser confortável e automática, minha cabeça também "colapsou" nesse quesito, kkkkk. Fiquei me perguntando se já não estava na hora de sair da zona de conforto e lidar com mais possibilidades... e estava. Lembro que voltar a pensar no que vestir foi uma tarefa bem difícil com a qual o meu cérebro não estava mais acostumado. Cheguei a ficar bem impaciente e relutante, questionando também pra quê voltar a investir tempo nisso mas lembrei que por enquanto tenho tempo de sobra. No entanto, acho que em 2017 vai ter cápsula de novo, sim!

NEW 2 ~ DESISTI DO PROJETO FALTANDO 39 DIAS PARA ACABAR



É né, mores. Não me orgulho disso, MAAAAAAAAAAS, resolvi me presentear mais cedo esse ano porque conquistei um grande feito! Descobri que alegria causa mais descontrole emocional que tristeza, minha gente. O resultado foi um rombo no cartão que eu ainda tô me perguntando: "ki ta conteceno"? Não entendi no quê foram embora os meus dinheiros todos, mas foram. De compra meeesmo só tiveram uma brusinha, um shorts e dois sapatos, compras essas que não justificam o tamanho do estrago, mas já tô superando. Só tem R$3,46 na minha conta pra contar a história. ÊÊÊÊÊ! Dá pra um picolé de Caicó no verão. :B Essa sou eu vendo a vida pelo lado positivo!

NEW 3 ~ CURSO DE COSTURA



Eu morro de brigar com meu eu consumista que me ataca quando surge alguma tendência que eu acho mara e nem sei o porquê eu acho mara. Mas eu acho mara. E eu tenho vontade de ter. E eu vou "hipopotizada" até a loja e gasto o dinheirinho comprando a tendência. Volto pra casa segurando a sacola feliz e saltitante. E bato foto me sentindo maravilhosa e moderna.  Mas gente moderna de verdade é futurista, pensa na sustentabilidade e no seu papel diante do consumo exagerado de recursos naturais e de mão de obra. Por causa disso, estipulei como meta aprender a fazer minhas próprias roupas, além de comprar apenas de marcas autorais e lojas que garantem o controle total no processo de produção das peças. É estarrecedor pensar que essa indústria podre subtrai as necessidades básicas do ser humano em prol de maiores lucros. Chega de engordar porcos já obesos


Por enquanto é isso, pessoal. Até breve! :*